RSS
Blog
Eduardo Lima, Hernán Pachas, Cesar Brod e Rafael Peregrino da Silva em Cuba

Liberdade de conhecimento - A viagem do Linux Professional Institute a Cuba

12 de fevereiro de 2020 - por Cesar Brod

De 17 a 25 de novembro de 2019, a equipe do Linux Professional Institute (LPI) da América Latina e Caribe (LAC) se reuniu em Cuba para uma série de atividades envolvendo a Academia, a Indústria, o Governo e, é claro, a Comunidade local de Software Livre. Para Rafael Peregrino (Diretor de Parcerias), Eduardo Lima (Executivo de Negócios) e eu, Cesar Brod (Diretor de Envolvimento Comunitário), foi a primeira vez na bela ilha. Hernán Pachas (Aliança e Executivo de Negócios) esteve lá alguns meses antes para estabelecer os primeiros contatos pessoais e ajustar a agenda dos eventos de novembro.

Os visitantes de Cuba que esperam ver carros antigos, uma mistura da arquitetura colonial espanhola antiga e edifícios em estilo francês de dois a quatro andares não ficarão desapontados. A parte antiga da capital, Havana (La Habana Vieja), foi designada como Patrimônio Mundial da UNESCO. Há muito mais em Cuba, no entanto. Alguns edifícios muito modernos e carros novos podem ser vistos em uma curta caminhada pelo calçadão (el Malecón). O que torna Cuba bonita, no entanto, é o seu povo. O índice de alfabetização é praticamente 100%, e todos os taxistas cubanos são bem treinados na história do país, o que faz com que todos os passeios de táxi e passeios pela cidade sejam uma lição. Além disso, muitos dos motoristas são engenheiros mecânicos, o que faz muito sentido, já que quem dirige os carros antigos precisa ser extremamente criativo para mantê-los funcionando. Além disso, devido ao embargo que os Estados Unidos impõem a Cuba, a criatividade é essencial.

O governo cubano tem se preocupado muito com a educação de seu povo e é por isso que os cubanos que trabalham com tecnologia desenvolveram conhecimentos e habilidades em Linux e software de código aberto. De UCI - Universidade das Ciências Informáticas (Universidade de Ciência da Computação), uma equipe de engenheiros vem desenvolvendo projetos de software livre. Na comunidade Linux, as pessoas colaboram em projetos OSS, como a distribuição ParrotOS. Enquanto isso, a indústria de software comercial preocupa-se em desenvolver soluções OSS que são implementadas em muitos setores industriais dentro e fora de Cuba.

Os primeiros dias em Havana foram dedicados a atividades dentro da UCI. Realizei um workshop de revisão do Linux Essentials e fiquei bastante impressionado com o fato de as mais de 20 pessoas presentes serem bem versadas no conteúdo. Além de terem estudado os tópicos da LE antes de nossa chegada, todos eles têm experiência prática como administradores de sistemas. Tenho certeza de que todos eles já conseguiram obter nossas certificações LPIC-1 e LPIC-2. Após o workshop, todos ficaram lá e se comprometeram a trabalhar juntos, membros da comunidade e estudiosos da Universidade, para a evolução da NOVA, a distribuição Linux de fabricação cubana já usada pela UCI e por vários escritórios governamentais. No dia seguinte, 20 pessoas fizeram o exame online do Linux Essentials, supervisionado por Hernán, Eduardo e eu. Como a UCI se tornou um Parceiro Acadêmico da LPI, dois professores também ajudaram na supervisão, para que aprendessem sobre o processo. Todos passaram no exame, três deles com uma pontuação de 100%. Hernán deu um pinguim de pelúcia ao mais velho participante do exame, 65 anos, que mostrou que nunca é tarde para continuar aprendendo. No final do dia, a equipe teve uma reunião com o vice-reitor e outros altos regentes da universidade para trabalhar nos detalhes da parceria.

No dia 20, Rafael chegou para reuniões com o Ministério das Comunicações, que abriu suas portas para várias possibilidades, incluindo apresentações para empresas de TIC em Cuba que poderiam se interessar em se tornar Parceiros de Contratação da LPI. No dia seguinte, nossa equipe se reuniu com GEIC, a Associação de Empresas Cubanas de TIC, e falou sobre a possibilidade de se tornar um Parceiro de Canal. Nos dias seguintes, nos encontramos com várias empresas para as quais fomos apresentados pelo GEIC, pelo Ministério das Comunicações e também por outras que Hernán havia contatado antes de nossa chegada. Todos eles estavam bastante interessados ​​em como a LPI poderia fazer parte de seu futuro, trabalhando com eles para formar profissionais cubanos que poderão exportar seus serviços e conhecimentos para todo o mundo. Os cubanos, é claro, já exportam sua inteligência e cultura através da literatura, música e conhecimento médico.

Como também foi uma oportunidade de reunir todos os nossos executivos pessoalmente, durante todo o tempo em que não estávamos nos reunindo com os locais, estávamos trabalhando em nosso planejamento estratégico para 2020 e além.

Também passamos muito tempo com a comunidade cubana de software livre, aprendendo com eles como o LPI pode ajudá-los melhor. Sem dúvida, veremos muitos novos materiais educacionais sendo produzidos, traduzidos e revisados ​​por nossos novos amigos.

Sobre Cesar Brod:

Cesar Brod

Cesar Brod é o Diretor de Engajamento Comunitário do LPI para a América Latina e um usuário e defensor de tecnologia de código aberto de longa data. Ele conseguiu ajudar a iniciar e expandir várias empresas no Brasil, combinando pensamento e métodos livres e ágeis, principalmente em parceria com instituições de ensino. Ele é um usuário orgulhoso do Linux antes do kernel atingir a versão 1.0.